“Tragédia anunciada. Vai acontecer algo grave”, adverte delegado sobre presos em delegacias

120

17705616Situação se repete, mais uma vez, em unidades da região Metropolitana

Com mais um incidente, na tarde de hoje, na carceragem da 2ª Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), no Palácio da Polícia, o responsável pelas unidades em Porto Alegre disse ser inevitável que algum problema mais sério aconteça. “Tragédia anunciada. Vai acontecer algo grave”, disse o delegado Márcio Zachello. Um detento ferido em função de acidente com moto passou mal durante o dia e precisou ser hospitalizado. Conforme o policial, a situação dele se agravou devido ao mal cheiro e falta de espaço e higiene na cela.

Zachello disse que em todos os locais com excesso de presos e más condições ocorrem problemas graves ocasionados pela falta de segurança e revolta. Citou exemplos de outros estados com brigas, inclusive envolvendo servidores, que acabaram se ferindo.

Nas DPPAs de Porto Alegre e região metropolitana, há 26 presos aguardando vagas no sistema prisional. A maioria, de 11 apenados, está na 2ª unidade. Ontem, um detento feriu a cabeça ao batê-la contra as grades para chamar a atenção sobre o problema. No mesmo dia, presos conseguiram colocar fogo em papelões. Eles dormem no chão e não há local para banho. Conforme Zachello, não há nenhuma perspectiva por parte da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) para resolver a situação, que segundo ele se agravou nos últimos dez dias.

Os presos estão em delegacias porque há uma interdição vigente impedindo a entrada de detentos já condenados no Presídio Central. Hoje à tarde, o juiz de fiscalização dos presídios colocou em uma rede social que “o problema do caos do sistema penitenciário vem se agravando pelo descumprimento de decisões judicias, e não pelo cumprimento delas”.

Fonte:Samuel Vettori/Rádio Guaíba