Aposentadoria compulsória leva subcomandante a deixar a BM

197

subcomandante-bm-stockerDesligamento deve ser publicado no Diário Oficial até o início de fevereiro

O subcomandante-geral da Brigada Militar, coronel Paulo Moacyr Stocker, vai se aposentar compulsoriamente, no fim de janeiro. Após 35 anos de corporação, ele deixa o cargo, que ocupa, desde o início de 2015, na gestão conduzida pelo coronel Alfeu Freitas. A aposentadoria compulsória vai ser publicada no Diário Oficial do Estado até o início de fevereiro.

Extraoficialmente, o subcomando deve ser assumido pelo atual chefe do Estado Maior da Brigada Militar, coronel Andrei Dallago. O aval ainda passa pelo crivo do governador José Ivo Sartori.

Natural de Porto Alegre, Stocker, de 54 anos, ingressou na Brigada Militar em 1980. Antes disso, atuou dois anos como funcionário civil da BM. Hoje, ele avaliou que o Rio Grande do Sul ainda pode ser considerado um lugar seguro, já que não existe lugar onde a corporação não consiga entrar.

Lotado por duas décadas no setor de aviação da BM, Stocker salienta como ponto alto da carreira os salvamentos que realizou. Antes de assumir o subcomando, o coronel também chefiou setores como o Comando de Policiamento da Capital, o Pelotão de Choque e o Comando de Policiamento Metropolitano, por exemplo.

Fonte:Lucas Rivas/Rádio Guaíba