BM promete aumentar barreiras em Porto Alegre e pede compreensão da população

161
Em 2015, estratégia da BM era aumentar a visibilidade do policiamento ostensivo Foto: Ricardo Duarte / Agencia RBS
Em 2015, estratégia da BM era aumentar a visibilidade do policiamento ostensivo
Foto: Ricardo Duarte / Agencia RBS

Objetivo é combater crimes mais graves que ocorrem na cidade

As principais avenidas de Porto Alegre terão mais barreiras policiais. Essa é uma das estratégias da Brigada Militar para combater os crimes mais graves que estão ocorrendo na capital gaúcha. As informações são da Rádio Gaúcha.

A ação não é pioneira. Na metade do ano passado, a corporação anunciou a Operação Força de Emprego Tático nas ruas de Porto Alegre e municípios da Região Metropolitana. O objetivo do policiamento ostensivo era intensificar as blitze.

Os crimes que mais estão preocupando são o roubo de veículos, o roubo a pedestres, roubo à residencia, tráfico de drogas e homicídios. De acordo com o tenente-coronel Kleber Rodrigues Goulart, comandante interino do Policiamento da Capital, é preciso inquietar o crime organizado e quadrilhas em disputa pelo tráfico de drogas. Goulart alerta que estas ações poderão causar problemas no trânsito.

— Nós vamos atuar com fechamento de artérias na cidade. A população vai ter que entender. Por vezes, a gente estabelece uma operação policial e isso se transforma em um inconveniente à população e ao trânsito. Nós precisamos agir dessa forma, pois a gente sabe que estes crimes giram em cima de rodas — avisa o tenente-coronel.

Goulart ressaltou ainda os roubos em veículos de transporte coletivo e os crimes de roubo, que podem se transformar em um latrocínio. O comandante informa que não é uma mudança de estratégia da Brigada Militar. Porém, ele garante que a população vai perceber essa nova postura.

Foto: Arte ZH / Agência RBS

*Rádio Gaúcha