PM é agredido por grupo de jovens após dar voz de prisão a pichadores em Santa Maria

186
Pichadores foram abordados na esquina das ruas Professor Braga com Astrogildo de Azevedo Foto: João Pedro Lamas /Gaúcha SM
Pichadores foram abordados na esquina das ruas Professor Braga com Astrogildo de Azevedo
Foto: João Pedro Lamas /Gaúcha SM

Caso aconteceu no Centro de Santa Maria

Um policial militar (PM) à paisana foi agredido por um grupo de jovens após ter dado voz de prisão a pichadores no Centro de Santa Maria. O caso ocorreu na madrugada deste sábado (23).

A reportagem conversou com o PM do Batalhão de Operações Especiais (BOE) que atendeu à ocorrência. Ele disse que o policial à paisana flagrou pelo menos três pessoas pichando um prédio na esquina das ruas Professor Braga com Astrogildo de Azevedo, no Centro, por volta das 5h. Ele deu voz de prisão e, com isso, um grupo de jovens que estava na esquina começou a se aproximar e então agrediu o PM, que foi derrubado no chão e reagiu contra os agressores. Eram pelo menos oito.

O PM acionou a Brigada Militar, que recebeu a informação de que era para atender a um caso de pichação no local. Quando o policial chegou, o grupo de jovens já havia fugido. Os dois fizeram rondas na região e encontraram um casal que havia sido flagrado pichando o prédio.

As duas pessoas reagiram à abordagem e agrediram os dois policiais. O casal foi detido e encaminhado até a Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA).

Informações preliminares dão conta de que o grupo de jovens se aproximou do policial à paisana porque ele estava com um revólver apontado para os pichadores depois de ter dado voz de prisão a eles. Depois, começou a confusão.

O casal foi atuado por pichação e depois foi liberado. Os dois estarão sujeitos a multa, conforme Lei Municipal. O valor, para cada um, é de R$ 2,7 mil. Além disso, eles deverão arcar com os reparos.

GAÚCHA SM