Polícia ouve à tarde suspeitos de matar PM no Litoral Norte

112

1_2193a9db_962d_437b_bc95_18d513fe96ad-1274599Depoimentos ocorrerão em Tramandaí

O titular da Delegacia de Polícia de Tramandaí, delegado Paulo Perez, deve ouvir na tarde desta terça-feiradois suspeitos de envolvimento na morte do policial militar Maysson Fagundes Anhanha da Silva, durante a festa de Réveillon no município do Litoral Norte. A dupla suspeita de participação no crime está na Penitenciária de Osório e será transferida para Tramandaí, onde serão prestados os depoimentos. A prisão dos dois ocorreu em São Leopoldo, no Vale do Sinos.

Um terceiro envolvido no caso foi baleado durante a captura em Porto Alegre e está internado no Hospital Cristo Redentor. Um quarto suspeito, que também teve detenção determinada pela Justiça, está preso. De acordo com o delegado Perez, existem provas contundentes que ligam os envolvidos à morte do PM.

“Já houve reconhecimento dos envolvidos por testemunhas através de foto. E eram reconhecimentos robustos, com muita certeza por parte das testemunhas. A prova é bem forte. Além disso, o proceder deles indica que podem ter relação. Eles não foram mais encontrados em locais onde habitualmente seriam, fugiram da região e apagaram suas contas em uma rede social”, afirmou Paulo Peres.

O delegado destacou também que um dos objetivos da Polícia Civil é identificar outros suspeitos envolvidos na morte, já que testemunhas relataram que o grupo que participou do crime tinha aproximadamente nove pessoas. Uma das suspeitas do crime é de que um dos envolvidos na ação tenha tentado beijar a namorada de um amigo do PM, gerando uma confusão.

Eduardo Paganella / Rádio Guaíba