Preso suspeito de matar soldado em assalto a joalheria em Gravataí

109

17796617Eduardo Fabian Esteves, o “Uruguaio”, foi detido em Camaquã

Foi preso no final da tarde desta quinta-feira (28), na BR-290, em Camaquã, o suspeito de ter matado o soldado da Brigada Militar Rafael de Ávila em Gravataí, no mês de novembro. Segundo o delegado Alencar Carraro, Eduardo Fabian Esteves, o “Uruguaio”, de 36 anos, estava sendo monitorado pela Polícia Civil, Brigada Militar e Polícia Rodoviária Federal, desde o dia do crime. Ainda conforme o delegado, o criminoso é perigoso. “Ele já fugiu de diversos cercos policiais”, conta.

O homem estava em um carro na rodovia com uma mulher quando foi abordado por inspetores da PRF. Ele não reagiu à prisão. O suspeito foi encaminhado para a delegacia onde vai ser interrogado durante a noite.

Uruguaio já havia sido condenado a 20 anos de prisão por roubos. Ele também éinvestigado por participar de outros roubos que aconteceram na Região Metropolitana depois da morte do soldado.

O caso

Uma troca de tiros deixou um policial morto e um assaltante ferido após assalto a uma joalheira na rua Adolfo Inácio Barcelos, no Centro de Gravataí, em 30 de novembro. Segundo o comandante do 17º Batalhão da Brigada Militar, tenente-coronel Vanderlei Padilha, o soldado Rafael de Ávila Oliveira, 30 anos, chegou ao Hospital Dom João Becker em estado grave e não resistiu aos ferimentos no tórax. O tiro entrou pela lateral do colete à prova de balas.

Conforme a Brigada Militar, os bandidos entraram no estabelecimento armados e foram surpreendidos pela polícia ao deixarem o lugar.

 

GAÚCHA