BRIGADA MILITAR PROMETE BARREIRAS E ABORDAGENS NA PERIFERIA E NO CENTRO

163
Major Soligo detalha como serão as operações no combate à criminalidade e ao tráfico / Fotos: Cacau Moraes
Major Soligo detalha como serão as operações no combate à criminalidade e ao tráfico / Fotos: Cacau Moraes

O 35º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Cachoeira do Sul lançou na manhã desta sexta-feira, 26, o Plano Operacional de Segurança Pública. Serão ações táticas contra o crime, assalto e tráfico de drogas. Além de operações na região, em conjunto com batalhões do Vale do Rio Pardo e Taquari, ocorrerão ações especiais na cidade e também em Paraíso do Sul, Cerro Branco e Novo Cabrais.

Em Cachoeira, segundo o comandante do 35º BPM, major Jaime Soligo, serão desenvolvidas as operações Sobre Rodas e Sossego, que consistem, respectivamente, na verificação de veículos e nos tumultos em locais de aglomerações. Paralelamente, também serão executadas as operações previstas regionalmente como Avante, Convivência e Harmonia, Patrulhas Comunitárias, Combo e Patrulhas Comunitárias do Interior.

De acordo com Jaime Soligo, na prática, em Cachoeira, serão realizadas barreiras, patrulhas e abordagens. “Em caso de morte por homicídio ou tráfico de drogas, a Brigada só sairá do local dos crimes após a conclusão do caso”, afirmou. Ele acrescentou que a corporação já efetua ações específicas em determinados pontos da cidade, mas agora o trabalho será intensificado.

O Plano Operacional da Brigada Militar consiste em uma padronização de ações determinadas pelo comando geral. Do lançamento, realizado na sede do 35º Batalhão, em Cachoeira, nesta sexta-feira, participou o subcomandante regional, major Giovani Paim Moresco.

ff4e373d03370d4cece98dfd3871a0ad-jornal-em-cachoeira-do-sulNOVA TÁTICA SERÁ ADOTADA EM CASO DE EXECUÇÕES POR TRÁFICO E HOMICÍDIOS

Uma das medidas que mais chama atenção no plano tático de segurança, que será apresentado nesta sexta-feira pelo 35ºBatalhão de Polícia Militar (BPM) de Cachoeira do Sul, é a que prevê a ocupação de bairros e vilas em caso de crimes de maior poder ofensivo.

Em entrevista na tarde desta quinta-feira ao Jornal O Correio, o comandante do 35º BPM, Major Jaime Roberto Soligo, revelou que a ocupação dos bairros ocorrerá quando forem registrados casos de execuções por tráfico de drogas e homicídios.

Nessas situações, os brigadianos praticamente ocuparão a área onde os crimes ocorreram e farão uma varredura, revistando carros, pessoas e buscando suspeitos. Essa operação pode durar dias, admitiu o comandante da BM

REGIONAL                

Na verdade, essa tática faz parte do plano regional de segurança. Ontem, por exemplo, em Santa Cruz do Sul, a Brigada ingressou no Bairro Bom Jesus, onde houve um homicídio. Até o final da tarde desta quinta-feira, a corporação ainda estava no local, à procura do autor do crime.

O Major Soligo explicou que todos os detalhes sobre a nova tática de combate ao crime serão apresentados em entrevista coletiva nesta sexta-feira pela manhã, no BPM.

Além da ocupação de bairros, a Brigada mostrará o mapa dos locais onde haverá reforço de policiamento na cidade. Em Cachoeira do Sul, a BM opera com uma defasagem de efetivo que chega a 48%.

OCORREIO.COM.BR