CORREIO DO POVO: Demora gera desconforto

186
IMAGEM ILUSTRATIVA
IMAGEM ILUSTRATIVA

Atualmente, o efetivo é de cerca de 2,3 mil homens, o que representaria menos da metade do necessário previsto, de 6,5 mil bombeiros.

Uma reunião entre o secretário-geral de Governo, Carlos Burigo e o Comando dos Bombeiros Militares do Rio Grande do Sul, serviu para amenizar o clima de descontentamento da categoria. Após o desmembramento da Brigada Militar, em 2014, o Executivo ainda não encaminhou projeto para ser encaminhado à Assembleia para estabelecer definições sobre a nova corporação e seu efetivo. Atualmente, o efetivo é de cerca de 2,3 mil homens, o que representaria menos da metade do necessário previsto, de 6,5 mil bombeiros. Burigo garantiu aos militares que o governo irá acelerar o processo de criação do novo Corpo de Bombeiros. O prazo final, segundo emenda aprovada pelo Legislativo, encerra-se em julho.

CORREIO DO POVO