Governo do RS é vaiado

193
População cada vez mais precisa do Batman, pois quase não há PMs. Governador e secretário de segurança parecem viver em outro estado
População cada vez mais precisa do Batman, pois quase não há PMs. Governador e secretário de segurança parecem viver em outro estado

Durante a 15ª Copa ABAMF, o governador foi vaiado, inclusive por delegações da Serra Gaúcha. O apupo justifica-se pelo descaso que o governador Sartori mostra com a segurança pública do RS. Os brigadianos desdobram-se para manter a história de bons serviços prestados pela Brigada Militar. Mas o quadro é cada vez pior. Apesar de todas as denúncias feitas pela ABAMF, do clamor do povo para que algo seja feito contra a crescente violência, o efetivo não é reposto.

E, como em 2015, as ações do governo são fracas e ineficientes. No segundo mês do ano já começa o terrorismo do parcelamento dos salários.

A situação do comando da BM é crítica, pois os comandados estão desaparecendo. Sem promoções, nem cursos, as solicitações de aposentadoria crescem. É preciso fazer milagre para que ainda seja visto policiamento ostensivo na capital gaúcha. Isto, no entanto, custa caro para as cidades do interior, que perdem os poucos PMs que têm. É o conhecido dito: “vestir um santo, despindo outro”.