Onda de assassinatos assusta a região metropolitana

133
Foto: Divulgação/Polícia Civil  Sapucaia do Sul: perícia e policiais encontraram pelo menos 11 estojos de calibre 9 milímetros
Foto: Divulgação/Polícia Civil
Sapucaia do Sul: perícia e policiais encontraram pelo menos 11 estojos de calibre 9 milímetros

Gravataí registrou uma morte e Porto Alegre outras seis

Em meio ao cenário de aumento no número de homicídios em 2015 no Estado, o segundo final de semana de fevereiro começou de forma violenta na região metropolitana. Até o fechamento desta edição, uma pessoa foi morta em Gravataí e duas baleadas em Sapucaia do Sul. Já em Porto Alegre, pelo menos seis foram assassinados entre a noite de sexta-feira e a tarde de noite deste sábado (13).
Um dos crimes mais temidos, os homicídios cresceram 2,69% no ano passado, conforme indicadores criminais divulgados pela Secretaria Estadual da Segurança Pública. Com 63 casos a mais, em 2015 foram contabilizadas 2.405 mortes violentas, diante das 2.342 de 2014.
Ontem, essas estatísticas acabaram engrossadas por volta das 5 horas, quando o Posto 24 Horas de Gravataí recebeu um homem baleado, aparentando ter 30 anos. Segundo a Brigada Militar, o ferido não resistiu e morreu. A identidade do homem não foi confirmada.
Os policiais militares somente ficaram sabendo do caso através dos funcionários do posto de saúde ao entrarem em contato com a corporação. Informações preliminares apontam que a vítima teria vindo do bairro Santa Tecla. O caso deve ser investigado pela Delegacia de Homicídios de Sapucaia do Sul.
Genro e sogro são baleados
Em Sapucaia do Sul, genro e sogro, de 19 e 41 anos, respectivamente, foram baleados no início da tarde de ontem na Rua Francisco de Assis Soares, Loteamento Jardim América, bairro Lomba da Palmeira. O fato aconteceu próximo à Escola Municipal Alfredo Juliano.
De acordo com informações da Polícia Civil, ambos consertavam o portão de casa quando dois jovens, aparentemente menores de idade, passaram a pé atirando. No local, os policiais encontraram pelo menos 11 estojos de calibre 9 milímetros. Após os disparos, os atiradores fugiram correndo pela rua. Um carro estacionado próximo de onde estavam as vítimas também foi atingido por um tiro.
Os feridos, que segundo a Brigada Militar não possuem antecedentes criminais, foram encaminhados ao Hospital Getúlio Vargas, onde receberam atendimento. O jovem alvejado com um disparo já havia sido liberado no final da tarde de ontem. Já o sogro, baleado com três tiros, um em cada braço e outro na virilha, permanecia em observação e com quadro estável.
Crimes em sequência na capital
Em Porto Alegre, foram seis homicídios entre a noite de sexta-feira e a tarde de ontem. Segundo a Brigada Militar, o primeiro da série de assassinatos começou pouco antes das 21 horas de sexta-feira, na Rua dos Maias, no bairro Rubem Berta. O segundo caso aconteceu mais tarde, às 23h20, na Rua Antônio José Monteiro, bairro Sarandi, quase no mesmo horário, e o terceiro na Estrada Afonso Lourenço Mariante, na Lomba do Pinheiro. No mesmo bairro, à 0h20, a quarta morte violenta foi na Rua Fernando Weber.
O quinto assassinato a tiros aconteceu à 0h30, na Avenida Ipiranga, bairro Agronomia. Já o sexto foi registrado no bairro Mário Quintana, quando um homem acabou esfaqueado. A ocorrência foi registrada às 9h45.
JORNAL NH