Pelotas tem apenas um quartel e três bombeiros trabalhando

269
Imagem ilustrativa (Foto: Luciane Garcia - Infocenter DP)
Imagem ilustrativa (Foto: Luciane Garcia – Infocenter DP)

Quartel do centro de Pelotas é o único em funcionamento

Em Rio Grande, a situação é a mesma; lá, das três unidades do Corpo de Bombeiros, apenas uma está em funcionamento

Em menos de 15 dias, dois quartéis do Corpo de Bombeiros de Pelotas fecharam as portas. Na semana passada, a unidade do Fragata, que atende cerca de 80 mil moradores, paralisou as atividades de forma temporária por conta da falta de repasse das horas extras por parte do governo Estado. Agora, pelo mesmo motivo, foi a vez do quartel das Três Vendas. A base é responsável pelo atendimento de mais de 60 mil habitantes.

Dos três quartéis da cidade, apenas o do centro está em atividade. A unidade que atualmente conta com apenas três bombeiros – motorista e dois militares – para o atendimento de todo o município – cerca de 340 mil habitantes – é também responsável pelo atendimento de municípios da região. “Nossa situação é complicada. É preocupante”, disse um bombeiro que prefere não se identificar.

De acordo com o comandante do quartel de Pelotas, capitão Rodrigo Carvalho, a previsão é de que a situação seja normalizada na próxima terça-feira (1º), quando o Estado prometeu repassar as horas extras. No entanto, a dúvida é se a quantia repassada será suficiente para manter as unidades em atividade. “O cenário é esse. Enquanto houver impasse, a situação vai ser essa”, disse.

O quadro atual do Corpo de Bombeiros de Pelotas está atuando com menos de 50% do efetivo ideal. Conforme Carvalho, a quantidade de militares que atuam está distante do que se poderia considerar “bom”.

Rio Grande
Em Rio Grande, a situação é a mesma. Lá, das três unidades do Corpo de Bombeiros, apenas uma está em funcionamento: o quartel Central, localizado na rua General Vitorino. As atividades foram suspensas no quartel do balneário Cassino e no bairro Trevo. Para atender a demanda de 207 mil habitantes, os Bombeiros contam com dois caminhões e três soldados.

Diário Popular