Por telefone, bombeiro salva recém-nascido em Erechim

134
Soldado orientou avó do bebê sobre procedimento para desengasgar | Foto: Julio Mocellin / AUonline / Divulgação / CP
Soldado orientou avó do bebê sobre procedimento para desengasgar | Foto: Julio Mocellin / AUonline / Divulgação / CP

Soldado orientou avó do bebê sobre procedimento para desengasgar

Um bebê recém-nascido foi salvo por um bombeiro nessa terça-feira em Erechim, no Norte do Rio Grande do Sul. O soldado Diego Rodrigo dos Santos Jorosczniski orientou a avó da criança pelo telefone, que estava engasgado e com a pele roxa, lhe pedindo calma e que seguisse as suas dicas. O bombeiro pediu que o bebê fosse deitado de bruços, apoiando-o na palma de uma das mãos, e com a outra, batesse levemente nas costas do recém nascido. “Já na primeira tentativa, eu ouvi um choro de bebê do outro lado da linha”, disse emocionado.

Sempre conversando com a mulher que realizava o procedimento, o bombeiro foi informado que a criança tinha expelido leite pela boca e pelo nariz. Enquanto a ação era desenvolvida por telefone, outro bombeiro, soldado Soares, fazia contato com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Erechim para que enviasse uma ambulância ao local.

Minutos depois a Ambulância Cidadã de Erechim chegava ao local, no bairro Jaboticabal. Segundo a diretora da Rede de Urgência Emergência do Samu e Ambulância Cidadã de Erechim, Elaine Strassburg, o bebê foi encontrado ainda meio roxo, mas não estava mais engasgado. A enfermeira Elaine orientou a avó sobre os cuidados com o bico da mamadeira, que deve ter sido o motivo do afogamento.

Em dez anos de atividade, o bombeiro Diego disse que já viveu experiências semelhantes, mas sempre com adultos e presente no evento. Ele ainda credenciou o sucesso da operação à calma da avó assim que ligou. “Eu fiz 50%. A avó fez o resto. Ligou para nós, relatou a situação e seguiu as orientações que passava por telefone. Eu fiz a minha parte”, concluiu.

CORREIO DO POVO