Capitão questiona a conduta dos jovens

220
Gilmar Bischoff, capitão e subcomandante do 29º BPM
Gilmar Bischoff, capitão e subcomandante do 29º BPM

Uma ocorrência atendida no fim de semana repercutiu em todo o Estado e deixou, pelo menos, um policial militar ferido nesse fim de semana. O incidente aconteceu depois que uma barreira foi montada nas imediações da Praça dos Imigrantes, com intuito de reduzir a baderna, em geral, mas, sobretudo, os chamados rachas. Um menor de idade teria furado a barreira e atropelado um PM que já está em casa.

Conforme o registro revelado pelo comando da Brigada Militar, uma moto teria desrespeitado uma ordem de parada. O condutor, acompanhado de um carona, teria desviado a barreira e jogado a moto por cima de um sargento da BM. O sargento caiu, assim como os dois ocupantes. Em identificação, constataram dois menores de idade, sendo o motorista de 17 anos e o carona de 15. “O que chama a atenção é a conduta dos nossos jovens. Cada vez mais é constatada a falta de educação, a falta de respeito pela força policial. São coisas que se sobressaem aqui no município”, indignou-se o subcomandante do 29º Batalhão da Polícia Militar (BPM), o capitão Gilmar.

Ainda conforme informações policiais ele deve responder por, pelo menos, dois atos infracionais: dirigir sem habilitação oferecendo perigo de dano, e lesão corporal. A vítima do atropelamento, que teve uma fratura na clavícula, se recupera em casa.

Outro apontamento (negativo) do capitão Bischoff foi no que diz respeito a postura dos populares, que segundo relatos, teriam protestado contra os policiais. “O que nos chama a atenção, também, não é o grito dos maus, e sim, o silêncio dos bons”, acrescentou.

JORNAL DA MANHÃ