Moradores do bairro Tristeza protestam contra morte de oficial da reserva do Exército

117

18954108Pela segunda noite consecutiva, grupo saiu às ruas com velas e cartazes 

Por: Marcelo Kervalt

O assassinato do oficial da reserva do Exército e advogado Carlos Norberto Barbosa dos Santos, de 59 anos, na noite de segunda-feira, desencadeou uma série de manifestações contra a violência no bairro Tristeza. Pela segunda noite consecutiva, moradores da Rua Dr. Pereira Neto, onde o crime aconteceu, e arredores saíram às ruas com velas e cartazes.

Nesta quarta-feira, o grupo fez uma roda de orações no ponto onde Santos foi abordado e morto por dois assaltantes. Depois, os moradores saíram em caminhada pelo bairro pedindo segurança e uma resposta do governador José Ivo Sartori à onda de violência que afeta o Rio Grande do Sul. Os manisfestantes prometem, inclusive, realizar um ato em frente à residência de Sartori no domingo. A caminhada está marcada para acontecer às 11h, com saída do local do assassinato.

— Incrivelmente, durante a manifestação apareceram duas viaturas da polícia. É lamentável que se desloquem para cá somente quando acontece esse tipo de situação quando, na verdade, deveriam fazer rondas periódicas — argumenta César Camargo, síndico de um dos prédios que aderiu ao ato.

ZERO HORA