Morre sargento que reagiu a assalto em bar na Capital

130

12800226_1528002117503288_6048786473563283132_nPolicial trocou tiros com bandidos e estava hospitalizado há 15 dias

O sargento José Antônio de Oliveira Garcia, 45 anos, morreu nesta sexta-feira (4), em Porto Alegre. O policial havia sido baleado após reagir a um assalto em um bar na Avenida Protásio Alves, na zona leste, no dia 18 de fevereiro. Ele ficou 15 dias internado no Hospital Cristo Redentor

O policial atuava no 11º Batalhão de Polícia Militar. A BM prepara honrarias, já que ele agiu como policial quando estava de folga. Ainda não foi informada a data do sepultamento.

Prisão
Um dos suspeitos do crime morreu no hospital no dia seguinte. Outros dois suspeitos, um jovem de 21 anos e um adolescente de 15 anos, foram detidos no final da tarde de ontem. Um quarto criminoso, apontado como motorista do veículo usado no crime, foi identificado. A Polícia Civil chegou a pedir a prisão preventiva dele, mas foi indeferida pelo Judiciário.

Conforme o delegado Cléber Lima, responsável pelo caso, os dois presos confessaram por vídeo o crime.

Das vítimas, morreu um pizzaiolo, cliente do bar, identificado como Edison Felipe Vaz de Guimarães, 45  anos. O proprietário do bar também foi baleado, mas não corre risco de vida.

O caso
Três criminosos assaltaram um bar na Avenida Protásio Alves, no Bairro Bom Jesus, em Porto Alegre, no começo da madrugada de quinta-feira (18). De acordo com a Brigada Militar, os bandidos entraram no estabelecimento, por volta de 0h30, e anunciaram o assalto.

No local, havia seis frequentadores e o dono do bar, que assistiam uma partida de futebol. Quando as vítimas começaram a entregar os pertences, um sargento da Brigada Militar, que estava de folga, reagiu e houve troca de tiros. Dois criminosos fugiram a pé, um deles baleado.

GAÚCHA