Parcelamento de salários em março pode fazer com que só 40% do funcionalismo gaúcho receba em dia

167

fazenda-960x600Tendência é de que o valor depositado na quinta-feira gire entre R$ 1,5 mil e R$ 1,7 mil

A Secretaria da Fazenda já rodou nove folhas e o pagamento parcelado para o funcionalismo gaúcho vai ser confirmado, amanhã, pelo titular da Pasta. Giovani Feltes ainda vai definir a forma de anúncio à sociedade – se através de entrevista coletiva ou de um comunicado a imprensa. A expectativa é de que a primeira parcela seja inferior à da folha de fevereiro, que foi de R$ 2,3 mil. A tendência é de que o valor gire entre R$ 1,5 mil e R$ 1,7 mil.

Se o montante for confirmado, só 40% do funcionalismo público deve receber os vencimentos em dia. Devido ao quadro financeiro que se agrava mês a mês no Rio Grande do Sul, uma das projeções de técnicos da Fazenda é de a quitação da integralidade da folha possa ocorrer só na segunda quinzena de abril. A Secretaria, porém, ainda não concluiu o detalhamento do calendário.

Feltes está, hoje, em Brasília. Um dos compromissos é cobrar recursos devidos no Ministério da Fazenda. Para dar fôlego à saúde financeira – e com o objetivo de priorizar salários -, a intenção é garantir R$ 150 milhões referentes ao Fundo de Apoio as Exportações. O governo só deve, com isso, saber no dia 31, quinta-feira, a soma real dos cofres públicos que pode ser usada para arcar com os vencimentos dos servidores do Executivo.

Para esse dia, o Piratini espera repasses federais do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Outro volume que vai ser levado em consideração, para o mesmo fim, é o dos depósitos judicias mas, como os recursos da conta são flutuantes, só no dia 31 vai ser possível aferir a quantia exata disponível.

O parcelamento de salários vai ocorrer, pela primeira vez, de forma consecutiva no governo Sartori. Esse é o quarto atraso, em 15 meses de gestão. Os servidores já alertaram que não vão aceitar calados e, mais uma vez, pretendem protestar.

Fonte:Rádio Guaíba