PM é assaltado, leva tiro e encontra ladrão sendo atendido no hospital

191

12189763_940285612703413_3781959542053140981_nAo reagir a assalto, brigadiano alvejou assaltante, que fugiu. Horas depois os dois se encontraram no hospital

Um assalto mal sucedido resultou na prisão de três homens suspeitos de atacar um soldado da Brigada Militar na noite desta quinta-feira, em Porto Alegre. As informações são de Zero Hora.

O brigadiano reagiu – levou dois tiros e acertou um no criminoso -, mas não conseguiu evitar de ter o celular roubado. Horas depois, porém, reencontrou o ladrão no Hospital de Pronto Socorro (HPS), delatado por comparsas que já estavam detidos.

O soldado de 25 anos, integrante do Pelotão de Operações Especiais do 21º Batalhão de Polícia Militar (21º BPM), no bairro Restinga, caminhava pela Avenida Oscar Pereira, no bairro Glória, quando foi abordado por um homem armado. O ladrão exigiu o celular do PM, que reagiu. Houve trocas de tiros. O soldado foi alvejado no braço esquerdo e na perna direita. Ferido na nádega, o bandido conseguiu roubar o telefone da vítima e fugiu em um Fiesta, no qual dois homens o esperavam.

Mesmo atingido, o PM caminhou até o Hospital Divina Providência para pedir ajuda. Depois, foi transferido para o HPS. Em seguida soou um alerta nos quartéis da Brigada sobre um Fiesta parado na frente de uma casa no bairro Cascata. Era a mesma descrição do veículo usado pelos ladrões.

Ao chegar ao local, PMs perceberam que o carro não tinha registro de roubo ou furto, e pertencia ao dono da moradia. Sem saber do ocorrido, o proprietário do automóvel afirmou aos policiais que, momentos antes, tinha emprestado o Fiesta para um filho e para um genro “darem uma saída”. Dentro do veículo, conforme informações do 21º BPM, foi encontrado o celular do soldado assaltado.

Policiais foram até uma casa das proximidades e prenderam os dois, que apontaram o nome do comparsa. Ao mesmo tempo, um homem, identificado por PMs como Igor da Silva Ramos, 19 anos, deu entrada no HPS, com um ferimento na nádega. Ele foi reconhecido pela vítima como o assaltante da Oscar Pereira, e preso. Igor tem antecedentes policiais por posse de entorpecente e lesão corporal.

Após ser medicado e apresentado à Polícia Civil, Igor e outros dois homens foram autuados em flagrante, durante a madrugada desta sexta-feira de acordo com o 21º BPM. Pela manhã, Zero Hora entrou em contato com o delegado de plantão na Área Judiciária da Policia Civil, mas ele informou que desconhecia o caso.

 

ZERO HORA