Secretário da Fazenda prevê definir na quarta se salários do funcionalismo serão parcelados em março

124

17720192Pela primeira vez, situação pode se repetir por dois meses seguidos

Em entrevista coletiva concedida no Palácio Piratini, o secretário estadual da Fazenda evitou, hoje, confirmar o parcelamento de salários para a folha de março. Giovani Feltes ponderou que vai viajar a Brasília e pretende se reunir com representantes do Ministério da Fazenda para cobrar R$ 150 milhões do Fundo de Apoio as Exportações, devidos desde 2015.

“A situação do salário será resolvida somente no meu retorno, na quarta-feira, pela manhã. Estes recursos podem não ser a solução, mas nos dão um fôlego. Existe uma sinalização para este depósito e, por isso, só a partir da resposta teremos uma formatação sobre o pagamento. Dependemos deste cenário para saber dos depósitos que acontecerão na quinta-feira”, salientou.

Extraoficialmente, circula a projeção de que, em caso de atraso, a primeira parcela da folha de março possa ser ainda menor em comparação com os depósitos do mês passado. Na folha de fevereiro, o pagamento girou em torno de R$ 2,3 mil, o que corresponde a 43,52% do funcionalismo do Executivo. Agora, a projeção é de depósitos de R$ 1,5 mil. Caso ocorra, esse vai ser o primeiro parcelamento consecutivo, e o quarto em 13 meses da gestão Sartori.

Os servidores já anunciaram que vão protestar. Hoje, já houve uma reunião do Movimento Unificado para traçar os primeiros planos das manifestações que devem ocorrer ao longo da próxima quinta. A exemplo do que ocorreu em fevereiro, a meta da Fazenda é quitar integralmente a folha, até a segunda quinzena.

Fonte:Voltaire Porto/Rádio Guaíba