Canoas registra morte de PM com gripe A e total no RS já supera o de 2015

130

HD_20150424120458vacina_gripe___gustavo_gargioni_especial_palacio__2_Sargento procurou atendimento na sexta, mas teve alta no mesmo dia

A Secretaria de Saúde de Canoas confirmou uma morte em decorrência da gripe H1N1 (gripe A) no fim da tarde desta quarta-feira. A vítima foi um sargento da Brigada Militar (BM), que morreu nessa segunda, no Hospital Nossa Senhora das Graças.

O brigadiano era morador de Porto Alegre, onde exercia funções na BM. O paciente recebeu o primeiro atendimento na sexta no Hospital da corporação, em Porto Alegre, de onde recebeu alta no mesmo dia. No domingo, ele buscou atendimento em Canoas e, conforme boletim médico, chegou ao HNSG já em estado grave.

Essa é a sexta morte atribuída à gripe A no Rio Grande do Sul em 2016, a mais de dois meses do início do inverno. Os outros casos foram registrados em Porto Alegre (2), Flores da Cunha, Arroio do Sal e Erechim. Em 2015, cinco pacientes morreram durante o ano inteiro.

Fonte:Correio do Povo e Rádio Guaíba
ABAMF reivindica prioridade para brigadianos na vacina contra a gripe A

A ABAMF está em contato com autoridades para que os brigadianos sejam incluídos no grupo prioritário da vacinação contra a gripe A. Conforme o presidente Leonel Lucas, a entidade conversa com as autoridades para agilizar a imunização. “Buscamos o diálogo para defender a categoria dessa ameaça a saúde, mas se for necessário usaremos os meios jurídicos para receber a vacina”, disse.

A associação ficou atenta ao assunto após a notícia de que um sargento da BM faleceu em Canoas, no Hospital Nossa Senhora das Graças, por síndrome respiratória aguda grave. O caso está sendo investigado pelo Laboratório Central do Estado – Lacen. Para o diretor Ricardo Agra, “A imunização é fundamental, pois os brigadianos têm contato com centenas de pessoas nos mais diversos locais durante o turno de trabalho”.

Paulo Rogério N. da Silva

Jornalista ABAMF