Com voto contra e 11 ausentes, Câmara formaliza solidariedade a PMs que mataram quatro em confronto na Capital

154
Vereador Delegado Cleiton na tribuna do plenário
Vereador Delegado Cleiton (PDT) foi o proponente da moção

BM vai condecorar policiais que enfrentaram quadrilha

A Câmara Municipal de Porto Alegre aprovou, hoje, Moção de Solidariedade ao efetivo do 11º Batalhão de Polícia Militar (BPM) pelo confronto que resultou na morte de quatro criminosos em frente ao Hospital Cristo Redentor, na sexta-feira passada, na zona Norte.

Com 24 votos a favor e um contra, da vereadora Fernanda Melchionna (PSol), o texto partiu do gabinete do vereador Delegado Cleiton (PDT). Onze parlamentares faltaram à sessão.

“Quatro marginais fortemente armados tentaram assassinar os brigadianos e, como resposta, foram atingidos em uma ação legal e legítima dos policiais militares”, frisou o pedetista. “Infelizmente tivemos vítimas fatais. No entanto, os policiais agiram no mais estrito cumprimento do dever legal e reagiram à injusta e criminosa agressão que atentou contra suas vidas e contra a sociedade gaúcha”, complementou.

Já Fernanda Melchionna justificou o voto contrário alegando que imagens que circularam na mídia e em redes sociais mostraram um dos bandidos sendo alvejado mesmo depois de demonstrar rendição. A vereadora avaliou, ainda, que o conteúdo da moção não contextualiza o motivo da criminalidade.

A Brigada Militar já confirmou que vai incluir, na relação de policiais homenageados durante a Semana de Tiradentes (patrono das polícias), os quatro PMs envolvidos no confronto: o 1º sargento Alexsandro Jacobowski, o 3º sargento Luís Carlos Oliveira da Rocha, ferido em uma das mãos, e os soldados Ivan Ceschini Biscaglia, baleado de raspão na cabeça, e Marcelo Costa e Silva.. A cerimônia ocorre na manhã de quinta-feira, na Academia de Polícia Militar, com a presença do governador José Ivo Sartori.

Fonte:Rádio Guaíba