GAÚCHA: RS demoraria até 30 anos para ter o número ideal de policiais civis

115

18917005Estado tem metade do efetivo necessário, segundo Chefe de Polícia

O Rio Grande do Sul tem hoje 5.425 policiais civis em atuação. O número é bem distante ao considerado ideal, que é de aproximadamente 10 mil.

Porém, esta diferença atual não é das piores enfrentadas. De acordo com o Chefe de Polícia, delegado Emerson Wendt, o Estado já chegou a ter uma quantidade menor de servidores em outros quatro momentos. Em entrevista ao Gaúcha Atualidade desta quarta-feira (20), aliás, o delegado comentou que o Rio Grande do Sul nunca chegou a ter a quantidade de servidores considerada necessária. Se o governo  adotasse por prática nomear até 800 policiais por ano, o Rio Grande do Sul precisaria entre 20 e 30 anos para chegar ao número ideal.

Apesar do número desanimador de servidores, o delegado apresenta outros que demonstram que a Polícia Civil vem cumprindo seu papel. Segundo Wendt, o índice de elucidação de homicídios ocorridos no mês de março em Porto Alegre chegou a 70%. Já os casos de latrocínio no Rio Grande do Sul atingiram 88% de identificação dos autores.

Além disso, o Chefe de Polícia destacou uma diminuição, ainda pequena, dos casos de furto e roubo de veículos em Porto Alegre. A previsão é que os número sejam mais favoráveis num médio prazo.

GAÚCHA