Moradores do Bom Fim protestam contra fechamento de posto da Brigada

148

20160407-jornal-sul21-gs-070416-0763-08Da Redação

Moradores do bairro Bom Fim e integrantes da Associação Beneficente Antônio Mendes Filho (Abamf), que reúne servidores de nível médio da Brigada Militar, criticaram nesta quinta-feira (7) a decisão do governo José Ivo Sartori (PMDB) de fechar o posto da Brigada que funcionava junto ao Parque Farroupilha. Com essa medida, disse a Abamf em nota, “o governo do Rio Grande do Sul dá novo golpe na segurança dos porto-alegrenses”. Segundo a entidade, o posto será fechado pela “absoluta falta de efetivo e por imposição de cortes no custeio da corporação”.

A Brigada Militar anunciou que pretende substituir o policiamento que estava baseado no posto por uma patrulha móvel, um micro-ônibus que deverá circular pela região. A situação de insegurança, no entanto, deve piorar ainda mais nos próximos meses com o impacto dos cortes sobre o policiamento preventivo, rebate a Abamf.

A associação também denuncia “o total desestímulo aos brigadianos que estão sem promoções desde abril de 2015”, a ausência de cursos de aperfeiçoamento e a “clara intenção do governo gaúcho de cortar direitos na ida para a reserva”. “Isto, está provocando a saída de centenas de militares estaduais do serviço ativo. O resultado será um efetivo ainda menor, em breve, e sem possibilidade de garantir a segurança no território gaúcho”, alerta a Abamf.

Posto já foi desativado pela Brigada Militar, que prometeu substituir a unidade por uma patrulha móvel na região. (Foto: Guilherme Santos/Sul21)

Posto já foi desativado pela Brigada Militar, que prometeu substituir a unidade por uma patrulha móvel na região. (Foto: Guilherme Santos/Sul21)

A Associação Amigos do Bom Fim, que congrega moradores do bairro, também protestou contra a medida e realizou, no final da tarde desta quinta-feira, um abraço simbólico em torno do prédio. Moradores e comerciantes da região estão preocupados com o agravamento da situação de insegurança a partir do fechamento do posto. O protesto reuniu dezenas de moradores do bairro que cobriram todo o prédio do posto com um pano preto em sinal de luto pelo fechamento da unidade.

A associação encaminhou ofício ao Palácio Piratini solicitando uma audiência com o governador José Ivo Sartori para tratar da situação de insegurança no bairro. A entidade contestou a explicação oficial da Brigada que defende a substituição do posto por um micro-ônibus. “A alegação de que o posto policial seria transformado em posto volante com a utilização de um micro-ônibus, além de insalubre aos policiais que ali ficam, não garante em nada a sua permanência em nossa comunidade”, argumentam os moradores.

Moradores cobriram o prédio do posto com um pano preto, em protesto contra o fechamento da unidade. (Foto: Guilherme Santos/Sul21)

Moradores cobriram o prédio do posto com um pano preto, em protesto contra o fechamento da unidade. (Foto: Guilherme Santos/Sul21)

SUL21