“Não é por falta de ação da polícia que a violência aumentou”, diz comandante da Brigada Militar em Farroupilha

137
Na reunião também foram apresentados os resultados da Operação Avante, que teve início em janeiro no Estado. Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS
Na reunião também foram apresentados os resultados da Operação Avante, que teve início em janeiro no Estado.
Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Autoridades policiais de todo o Estado se reuniram para discutir estratégias contra a criminalidade

Cerca de 60 comandantes de batalhões policiais de todo o Rio Grande do Sul se reuniram nesta quinta-feira, em Farroupilha. O encontro com o comandante-geral da Brigada Militar, coronel Alfeu Freitas Moreira, tinha um objetivo: como empregar de forma estratégica o pouco efetivo disponível.

— Nós estamos enfrentando uma defasagem na BM e não podemos cometer erros no emprego do efetivo. Temos que ter cada vez mais qualidade no nosso trabalho — afirma Moreira.

De acordo com o comandante-geral, o aumento da violência se deve à impunidade presente no Brasil e não por falta de policiais.

— Não é por falta da ação da polícia que a violência aumentou. As polícias têm feito a parte delas. Todos os dias prendemos alguém. É a impunidade que eleva os números da criminalidade — comenta Moreira.

Na reunião também foram apresentados os resultados da Operação Avante, que teve início em janeiro no Estado.

Neste período, 288 armas de fogo foram retiradas das ruas, 59 foragidos foram recapturados e mais de 5 mil munições foram apreendidas, a maioria de fuzil, além de 42 armas brancas, cerca de 100 quilos de drogas, entre cocaína, maconha e crack e recolhidos R$ 165 mil sem procedência.

Os policiais militares também identificaram mais de 150 mil pessoas, fiscalizaram 81 mil veículos em barreiras móveis, com 1.889 autuações por infrações de trânsito e 928 recolhidos, além de inspeções em bares, casas noturnas e desmanches.

O Programa Avante, implementado pelo Comando-Geral da Brigada Militar, trabalha a partir de diretrizes estratégicas que auxiliem na redução dos índices de criminalidade. O objetivo da operação é inibir furtos e roubos, como o de veículos, prender foragidos e fazer a apreensão de armas.

ZERO HORA