Nomeação será irrisória à demanda dos municípios

116

bmnO governo do Estado convocou no dia 28 de março, através de publicação no Diário Oficial, 178 servidores para atuar no policiamento ostensivo e no Corpo de Bombeiros, com o objetivo de suprir os servidores temporários que deixaram seus postos no mês passado. Dos novos convocados, 139 atuarão como policiais militares, sendo os outros 39 bombeiros. O Diário Oficial ainda convoca 43 suplentes.

Para o subcomandante do 29” Batalhão da Policia Militar (29°BPM) de Ijuí, capitão Gilmar Bischof, há a expectativa de que os PMs nomeados possam suprir a retirada dos policiais militares temporários. Ainda no início do mês eles tiveram seus contratos não renovados, o que, de maneira local, resultou na perda de diversos homens das guardas dos presídios. Em Ijuí, a redução chegou a 12 homens. “Se vierem os 1 2 novos nomes para substituir os PMs temporários, trata-se de uma notícia boa. Não é aquilo que precisamos, é uma notícia boa e que venha a somar em Ijuí”, pontuou o capitão.

Se houver uma divisão do número de nomeados pelo número de municípios do Rio Grande do Sul, o chamamento dos concursados reflete em uma média de 0,2 policial por município. Há ainda o adendo de que os novos PMs 36 poderão atuar, na melhor das hipóteses, em dezembro de 2016, já que o período de testes físicos, psíquicos e toxicológicos demandam tempo. “É um número bastante pequeno, tendo em vista o número de policiais que foram para a reserva nos anos de 201 5/2016”, acrescentou.

Ainda na última semana, o presidente da associação que representa cabos e soldados sustentou que a convocação é insuficiente. Leonel Lucas salienta que a quantidade de PMs que se desligou, somente em 2016, é maior que o número de policiais que vai ser chamado. “Desde o começo do ano, até agora, são 332 brigadianos que ingressaram na reserva. Esse grupo, portanto, não vai sequer suprir o déficit do momento e não implica em aumento da segurança”, ponderou.

O quadro atual é composto de 21.269 policiais militares – homens/mulheres. Com 1.892 PMS atuando em áreas administrativas, policiamento ostensivo fica a cargo de 19.377 policiais militares, segundo dados obtidos via Lei de Acesso à Informação (LAI).

Nos últimos dez anos, o maior efetivo da BM foi registrado em 2012 – com 24.144 PMs.

Jornal da Manhã