Policiais de folga ajudam a prender ladrões de estepes

152
Estepes e ferramentas foram provas do envolvimento do trio nos furtos Foto: JB Cardoso/FN
Estepes e ferramentas foram provas do envolvimento do trio nos furtos Foto: JB Cardoso/FN

Comandante regional elogia a iniciativa dos brigadianos que foram ajudar os colegas

Uma ação nesta semana mostra a união e desprendimento dos policiais militares que servem no Vale do Caí. Para fechar um cerco a dois homens suspeitos de furtarem estepes de alguns carros na cidade, vários brigadianos que não estavam de serviço vestiram a farda e foram ajudar os colegas. Alguns, recém tinham deixado o turno de serviço. “Nenhum de nós é tão bom quanto todos nós juntos”, recita Taigor Pedroti, um dos policiais que estavam de serviço e receberam a ajuda dos colegas de folga.

A ação ocorreu na noite da última quarta-feira, dia 11. Pedroti e o sargento Betega realizam sua patrulha de rotina quando recebem informação de um furto de estepe no bairro Cinco de Maio, em Montenegro. Enquanto se dirigem ao local, deparam-se com o Palio prata, descrito como o veículo usado pelos criminosos. O carro inicia uma fuga, e é seguido pela guarnição.

Na RSC-287 a viatura cerca o Palio. Um dos homens deita-se, se entregando. O outro desce atirando contra os policiais, que revidam. O homem foge e se esconde no mato. Os policiais então dão voz de prisão ao que ficou no local, e pedem reforço.

O cerco
Enquanto Betega e Pedroti levam o preso para exames no Hospital Montenegro, um cerco é formado no local da fuga. Diversos policiais que estavam de folga comparecem para ajudar. O desprendimento dos brigadianos logo é recompensada. Primeiro eles localizam um Astra, que dava apoio aos ladrões, com um homem. Em seguida, finalmente, o terceiro componente da quadrilha. Com ele, nenhuma arma, que pode ter sido dispensada no mato. Mas nos carros, além de diversos estepes, uma vasta quantidade de ferramentas específicas para facilitar os furtos. Na DPPA, Douglas Cassal (21 anos), Vagner Claro (20), e Alexsandro Cavalhari Fernandes (27) são presos em flagrante por furto qualificado, resistência à prisão e adulteração de veículos, pois um dos carros estava com placas clonadas. Os três, que são naturais de São Leopoldo e já têm antecedentes criminais, são então encaminhados à Penitenciária de Pesqueiro e de lá para outro presídio.

Jornal Fato Novo