Tiroteio em um bar em Passo Fundo deixa policial militar ferido

348

not_201606181054221750_ggUm tiroteio registrado na madrugada deste sábado (18) no bar e lancheria do Rosso, localizado na Avenida do Barão, no bairro Edmundo Trein – Cohab 1 – deixou um PM de 31 anos ferido, um marginal morto e outros dois feridos. O confronto ocorreu durante uma festa de confraternização que ocorria no estabelecimento.

Apesar da festa, o bar e lancheria estava aberto para outros clientes. Num determinado momento chegaram três homens e duas mulheres pedindo cervejas e, segundo testemunhas, eles devem ter reconhecido o PM à paisana, que estava na festa. Um dos homens foi ao banheiro e voltou de arma empunho apontando para a cabeça do policial, enquanto os outros dois avançaram em sua direção tentando desarmá-lo.

Houve luta corporal e troca de tiros. O PM restou ferido com um tiro no pescoço, um dos envolvidos, Luiz Arthur Lang, 19 anos, morreu no tiroteio e outros dois, José de Oliveira Argenta, 30 anos, e Marcelo Allana Marques, 20 anos, saíram feridos. O Marcelo chegou a fugir do local, mas foi preso algumas quadras adiante por uma guarnição do Pelotão de Operações Especiais-POE do 3º RPMon da Brigada Militar.

O PM ferido foi socorrido e conduzido para o Hospital São Vicente de Paulo, onde está internado em estado regular. Os outros dois feridos estão internados no hospital da Cidade com custódia da Brigada Militar. José de Oliveira Argenta e Marcelo Allana Marques foram autuados em flagrante pela delegada Carolina Goulart e, assim que tiveram alta do hospital, serão recolhidos ao presídio regional de Passo Fundo.

O marginal Luiz Arthur Lang, que morreu no confronto com o PM, foi o autor da morte do taxista Elvino de Lima Appio, 37 anos. O crime ocorreu durante um assalto no dia 27 de fevereiro último, na Santa Marta, onde o taxista foi morto com vários tiros. Preso, posteriormente, ele confessou a autoria do crime e agora morreu de forma violenta.

Durante o atendimento da ocorrência, três parentes dos feridos acabaram sendo presos. Eles estavam em frente ao Hospital da Cidade fazendo ameaças e dizendo que estavam armados. Com isso, uma guarnição do 3º Batalhão de Operações Especiais-BOE da Brigada Militar foi ao hospital e os prendeu. Um deles estava portando um revólver calibre 38. Os três estão na Delegacia de Pronto Atendimento da Polícia Civil, onde a delegada ainda deve decidir se vai autor os três ou apenas o que estava com a arma.

FONTE: Rádio Uirapuru