ZERO HORA: EM NOME DA SEGURANÇA

364

FFFPrimeira mulher a comandar um batalhão da Brigada Militar, a tenente-coronel Nádia Gerhard, 49 anos, formalizou ontem ao comandante Alfeu Freitas (foto) o pedido de licença da Brigada Militar para ser candidata a vereadora em Porto Alegre pelo PMDB em outubro. Nadia entrou na Brigada em 1989, já tem tempo suficiente para ir para a reserva, mas continua na ativa.

Estimulada por colegas de farda e por amigos da Polícia Civil e da Susepe, é com o codinome de Comandante Nádia e uma agenda focada na segurança que ela pedirá votos.

Ex-comandante do 40º batalhão, com sede em Estrela, e do 19º, em Porto Alegre, Nádia vai para a campanha com o discurso de que segurança não pode ser apenas atribuição do Estado. Sua primeira proposta é a criação de um fundo municipal para custear horas extras de policiais militares.

Se for eleita vereadora, Nádia terá de ir para a reserva. Se não se eleger, retornará para a Brigada e poderá ser a primeira mulher coronel na história do Rio Grande do Sul.

ZERO HORA