Entidades brigadianas de Passo Fundo reivindicam que novos PMs sejam formados na região

205
Entidades brigadianas querem que aprovados da região tenham prioridade e formação policial seja em Passo Fundo
Entidades brigadianas querem que aprovados da região tenham prioridade e formação policial seja em Passo Fundo

As associações de classe do quadro da Segurança Pública da Brigada Militar de Passo Fundo entregaram  ao  prefeito da cidade, Luciano de Palma Azevedo,  ofício reinvidicando interferência junto ao governador do RS José Ivo Sartori e ao secretário de segurança pública, Wantuir Jacini,  para que a realização do curso básico de formação de soldados seja realizado no município. Ao menos duas turmas dos convocados, atendendo a demanda no déficit existente com aprovados da região. 

O documento também foi entregue ao presidente da Câmara de Vereadores de Passo Fundo, vereador Márcio Patussi,  e ao  Comando Regional de Polícia Ostensiva do  Planalto, coronel Fernando Carlos Bicca.

Estiveram presentes ao encontro  os seguintes representantes de associações brigadianas: Miriam Canova da Rosa – presidente da Regional ABAMF Passo Fundo-  José Luíz Zibetti – ASSTBM –  Valter Ramos Kroeff – Asof BM, além de diretores das entidades.

Paulo Rogério N. da Silva

Jornalista ABAMF

Rádio Planalto: “Precisamos de 60 a 90 brigadianos a mais em Passo Fundo”

A afirmação é de José Luiz Zibetti, presidente da Associação dos Subtenentes, Sargentos e Tenentes da Brigada Militar  (ASSTBM), de Passo Fundo. Na manhã de quinta-feira, 21, ele e também os representantes de mais duas associações que congregam brigadianos no município, entregaram um documento ao prefeito Luciano Azevedo (PSB), em que solicitam aumento do efetivo da Brigada Militar e também para que os novos soldados sejam formados em Passo Fundo, sem a necessidade de irem a Porto Alegre para que possam fazer os cursos.

O secretário de Segurança Pública do município, João Darci Gonçalves da Rosa também participou do encontro. Logo depois de receber o documento, o prefeito Luciano se comprometeu a entregá-lo ao governador José Ivo Sartori (PMDB), já na segunda-feira, 25, quando cumpre agenda no Palácio Piratini, em Porto Alegre. Zibetti afirma ainda que, há mais de seis meses, mais de 30 homens do Batalhão de Operações Especiais (BOE), de Passo Fundo, estão trabalhando em Porto Alegre, sem previsão de retorno a Passo Fundo.

“Hoje só existe BOE em Porto Alegre, Santa Maria e Passo Fundo. Precisamos que esses 34 policiais retornem a Passo Fundo para diminuir um pouco a sensação de insegurança da população”, conta. Quanto à formação no município, Zibetti destaca que isso traria mais comodidade aos novos soldados e também aos seus familiares. “Temos toda a estrutura e já formamos mais de 100 policiais aqui em Passo Fundo. Fica melhor para todo mundo porque a partir de seis meses de formação esses policiais já podem ir para as ruas para atuar. Hoje precisamos de 60 a 90 policiais a mais aqui em Passo Fundo”, conta.

Reportagem e texto: Rodrigo Accorsi/Rádio Planalto.