Polícia divulga imagens de suspeitos de matarem PM em Porto Alegre

214

Imagens mais próximas da abordagem podem ajudar polícia na identificação.
Delegado pede que a população denuncie pelo telefone 0800 6420121.

Do G1 RS

Imagens divulgadas pela Polícia Civil mostram o rosto dos suspeitos de terem atirado e matado um policial militar durante uma abordagem ocorrida na segunda-feira (4) na Zona Sul de Porto Alegre. O soldado Luis Carlos Gomes da Silva Filho, de 29 anos, foi enterrado no final da tarde de terça-feira (5) em Cachoeira do Sul, na Região Central do Rio Grande do Sul, em meio a homenagens ocorridas em diversas cidades gaúchas.

Até então, apenas imagens registradas por um morador que acompanhou o episódio da janela de um apartamento mostravam o policial durante a abordagem a dois suspeitos em um veículo branco. Um deles tenta pegar a arma do PM, que reage com um tiro, ferindo o suspeito. Momentos depois, o policial é atingido e cai no chão.

As novas imagens, com os rostos dos suspeitos, foram feitas de um outro ângulo, registrado a poucos metros de onde ocorria a abordagem, por um motorista que passava bem ao lado de onde estavam o policial e os suspeitos.

Conforme a Brigada Militar, o policial não estava com fardamento da corporação porque trabalhava no setor de inteligência. Ele aparece com uma camisa vermelha.

Logo após o crime, três homens foram presos e um menor de idade foi apreendido após buscas realizadas pela polícia. No entanto, dois deles foram liberados por falta de provas. Na terça-feira (5), a Polícia Civil informou que tinha identificado dois suspeitos, mas estas novas imagens divulgadas deram um novo rumo às investigações.

“Essas imagens podem nos ajudar a identificar quem são essas pessoas. Tínhamos um suspeito de ser o autor, mas pelas imagens mais claras, estamos trabalhando na identificação”, disse o delegado Paulo Grillo, da 6ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (6ª DPHPP).

Ele pede que caso alguém tenha pistas sobre a identidade dos suspeitos que são vistos nas imagens entre em contato com a polícia por meio do telefone: 0800 6420121.