Tombou mais um herói

290
O Brigadiano Luiz Carlos Gomes da Silva Filho tombou em serviço
O Brigadiano Luiz Carlos Gomes da Silva Filho tombou em serviço

Hoje(5/7), será enterrado mais um brigadiano que tombou defendendo a sociedade dos criminosos. A ABAMF, a Família Brigadiana, chora a perda de uma vida, a perda de um herói anônimo, que colocou a própria vida em segundo plano.

Mas quem apertou o gatilho? não, não foi somente o bandido.  Foram autoridades omissas ao crescimento da violência, ao pequeno efetivo, as leis fracas que permitem aos ladrões e assassinos deixarem os presídios num curto periodo. Isto, porque recebem inúmeros benefícios, enquanto cidadãos de bem, trabalhadores e policiais, lutam para defender o que com sacrifício conquistaram.

A ABAMF lamenta, ainda, os questionamentos a conduta do soldado, pois no momento da ação não há tempo para ficar entre duas opções. Triste é pensar que se fosse o brigadiano quem tivesse atirado, de forma fatal, seria sacrificado e hoje estaria nas manchetes dos jornais como assassino. Optou por pensar, lhe custou a vida. Não, não foi só o bandido que apertou o gatilho.

As autoridades precisam ter a coragem de mudar o que está errado. O bandido deve saber que não deve reagir contra a polícia. Que assumir a responsabilidade de um erro deve ser mais vantajoso que fugir. A lei deve mostrar que o crime não compensa.

A ABAMF repete: ” Somente a polícia não consegue evitar a violência. É preciso do apoio do governo, da sociedade. Sem isso, os policiais passam a ser mais uma vítima”. 

ABAMF de luto

Paulo Rogério N. da Silva

Jornalista ABAMF