Assaltantes de banco são denunciados por tentativas de homicídio contra PMs

186

Promotor acredita que bando deveria ser julgado pelo Tribunal do Júri

Por: Leonardo Lopes ZERO HORA
Assaltantes de banco são denunciados por tentativas de homicídio contra PMs divulgação / divulgação/divulgação

Criminosos utilizaram um machado para quebrar os vidros da agência do Banco do BrasilFoto: divulgação / divulgação / divulgação

O Ministério Público (MP) denunciou, na manhã desta terça-feira, o bandocriminoso que assaltou duas agências bancárias de Nova Roma do Sul no início de agosto. Além dos roubos, associação criminosa e receptação de armas e veículo roubado, os cinco envolvidos foram enquadrados por quatro tentativas de homicídio contra policiais militares que atenderam a ocorrência. Na opinião do promotor Stéfano Lobato Kaltbach, substituto na comarca, o bando deveria ser julgado pelo Tribunal do Júri.

Conforme a denúncia, o crime ocorreu entre às 15h20min e 15h30min de 1º de agosto, quando Eider Oliveira, 25 anos, Jonathan Gilvan Da Silva Camargo, 21, eMateus de Oliveira, 22, encapuzados e fortemente armados, renderam funcionários e clientes da agência do Banco do Brasil na Rua Júlio de Castilhos. Os reféns foram utilizados com escudo humano enquanto eram roubados mais de R$ 82 mil.

Ainda foram roubados dois revólveres calibre .38 e dois colete balísticos dos vigilantes da empresa de segurança Rudder. Em ato contínuo, bandidos e reféns seguiram para a agência do Sicredi, onde foi roubado mais R$ 12 mil. Utilizando um Idea azul, que estava em situação de roubo, os criminosos fugiram levando dois reféns, que foram libertados cerca de um quilômetro depois.

O trio abandonou o veículo em uma estrada vicinal e se esconderam na mata, onde aguardaram o resgate feito por Luciano Fernandes Moreira, 21. Ele utilizava um Vectra azul emprestado pelo quinto denunciado, Michael Jeferson Martins Boeira, 29. Apesar de não participar da execução dos roubos, ele também foi denunciado por participar do planejamento do crime. O veículo, registrado em nome da irmã de Boeira, não deveria levantar suspeitas.

Porém, o automóvel foi visto pela Brigada Militar nas proximidades de onde o Idea foi abandonado. Houve resistência a ação policial e tiroteio. A viatura foi atingida no capô e giroflex. O bando prosseguiu sua fuga e abandonou o Vectra próximo a chamada Ponte de Ferro, entre Nova Roma do Sul e Farroupilha. Eles retornaram para o matagal.

Resposta policial recuperou R$ 60 mil e apreendeu duas espingardas e dois revólveresFoto: Brigada Militar / divulgação

O cerco policial durou 36 horas e resultou na prisão em flagrante dos quatro envolvidos. Foram recuperados R$ 61 mil, os coletes à prova de balas e os dois revólveres .38. Também foram apreendidas duas espingardas calibre .12, ambos em situação de furto, e os veículos Idea e Vectra.