Envolvidos em confronto com PM’s em Santa Maria responderão por desacato

178

Confusão ocorreu durante passeata de estudantes

A Polícia Civil responsabilizou cinco adolescentes por desacato e desobediência. O caso aconteceu na noite de 11 de agosto, durante uma manifestação de estudantes em Santa Maria.

Uma confusão entre os manifestantes e policiais da Brigada Militar (BM) e do 2°Batalhão de Operações Especiais da Brigada Militar (BOE) terminou com pelo menos oito detidos e cinco policias feridos. Os estudantes também alegam que foram agredidos durante o confronto.

Os adolescentes serão responsabilizados porque xingaram os policiais e não largaram paus e pedras que carregavam, como foi exigido. A Polícia não conseguiu confirmar se os adolescentes agrediram os militares.

Cinco inquéritos investigam o caso

Este é um dos quatro inquéritos civis relacionados ao caso que foram abertos. Há ainda um em andamento na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), que apura uma suposta agressão dos militares contra adolescentes. Ainda é aguardado o resultado do exame de corpo de delito das possíveis vítimas para que o inquérito seja concluído.

Outros dois estão com a Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA). Os dois também envolvem supostas agressões, de manifestantes e dos policiais, mas todos os envolvidos são maiores de 18 anos.

Também está em andamento um inquérito policial militar. O Comando Regional de Polícia Ostensiva (CRPO) Central pretende investigar a conduta dos policiais militares (PM) que se envolveram no confronto. De acordo com o comandante do CRPO, coronel Worney Mendonça, “será investigado se houve algum excesso no uso da força por parte deles”. O inquérito tem até dois meses para ser concluído.

GAÚCHA SM E DIÁRIO DE SANTA MARIA