Projetos que concluem separação dos Bombeiros devem ser enviados à Assembleia até o final do mês

127

thumbEmancipação da Brigada Militar depende de apenas mais dois projetos, que fixa efetivo e migração

Os próximos passos para concluir a separação do Corpo de Bombeiros da Brigada Militar devem ocorrer até o final deste mês. O processo depende, hoje, da elaboração de mais dois projetos de lei, que serão encaminhados juntos à Assembleia Legislativa. A previsão de envio é do comandante da corporação.

Conforme o coronel Adriano Krukoski, o primeiro projeto é o que fixa o efetivo dos bombeiros, com o número de praças e oficiais. A segunda proposição dará um prazo de 90 dias para que oficiais e praças optem em sair do atual Corpo de Bombeiros e migrem para a Brigada Militar ou vice-versa. O esboço dos textos começará a ser construído hoje.

O comandante dos bombeiros se reúne no final da tarde com o grupo de trabalho designado pelo governador José Ivo Sartori. Integram o grupo o secretário da Segurança, Wantuir Jacini, o secretário do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Fábio Branco e o chefe da Casa Militar, Coronel Everton Oltramari. Segundo Krukoski, a expectativa é que o número final do efetivo de bombeiros fique entre 3,5 mil e 4 mil homens e mulheres.

GAÚCHA