Diário de Santa Maria: Quase 70% do batalhão do BOE foi reforçar o policiamento na Capital

155

Conforme dados do fim de 2016, tropa conta com 105 policiais,s endo que 75 deles foram designados para missões na Capital

João Pedro Lamas

O 2º Batalhão de Operações Especiais (2º BOE) da Brigada Militar (BM), com sede em Santa Maria, encaminhou, na manhã de segunda-feira, 70% de seu contingente para atuar no reforço do policiamento em Porto Alegre. Eles farão parte de uma tropa que reúne policiais (serão 400) do interior do Estado.

Conforme a Secretaria de Segurança Pública, a transferência temporária não deve causar prejuízo aos municípios de onde esses policiais saíram, pois a cota de horas extras será ampliada para todos os comandos regionais, medida que serviria de compensação – o número de horas extras a mais não é revelado pelas autoridades.

No entanto, especialistas e organizações empresariais consultados pelo Diário posicionaram-se, em reportagem publicada na edição de ontem, tendo como base outros anos em que policiais deixaram a cidade, e acreditam que a compensação, ainda assim, seria desigual.

Entre os fatores apontados, estão a sobrecarga no efetivo que fica e o fato de que, apesar de ser uma tropa reserva, o BOE reforça o policiamento ostensivo na cidade onde está instalado, reforçando, dessa forma, o efetivo do 1º Regimento de Polícia Montada (1º RPMon) da BM.

Até o fim de 2016, havia 105 policiais lotados no 2º BOE. Com a ida de 75 policiais, ficam 30. Sendo que o déficit do batalhão é de 192 policiais (veja o quadro). Só em Santa Maria, o déficit é de 67% (há 185 policiais disponíveis na cidade, quando deveria haver 565). E veículos do 2º BOE também foram para a Capital: 12 viaturas, duas motocicletas e um micro-ônibus.

Reflexo disso, segundo o comandante do Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO) Central, tenente-coronel Ricardo Alex Hofmann, 80 alunos-sargentos que estão em treinamento em Santa Maria desde dezembro passado devem começar os estágios nas ruas da cidade ainda neste mês, o que deve reforçar a segurança. Ele aponta também que o fim da Operação Verão significa a volta para casa de mais policiais – outro reforço. Conforme Hofmann, as medidas são suficientes para garantir a segurança da população.

Outra medida foi a reativação das Patrulhas Tático Móveis (Patamo), que são equipes formadas por quatro policiais que atuam em motocicletas e equipados com fuzis e submetralhadoras. A guarnição atua em casos de maior gravidade e no apoio a outras tropas.

Em reunião do Conselho Regional do Desenvolvimento (Corede), foi apontado como uma prioridade o reaparelhamento da BM, no entanto, Hofmann disse que a prioridade não deveria ser o reaparelhamento, mas, sim, estratégias para captar mais policiais, pois o grande problema seria o déficit de policiais.
Os PMs devem permanecer em Porto Alegre para atuar na Região Metropolitana por, pelo menos, um mês. As ações serão coordenadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) em conjunto com Força Nacional, Exército e Polícia Civil.

O 2º BOE em números
Ideal – 297 policiais
Existente – 193 policiais
Disponível – 105 policiais
Enviados para Porto Alegre e Região Metropolitana – 75
Os que ficaram em Santa Maria – 30