VALE DO RIO PARDO: 30 policiais da região serão enviados para a Capital

169
Os policiais deverão ser enviados de Santa Cruz do Sul, Rio Pardo, Venâncio Aires, Cachoeira do Sul, Vera Cruz, Candelária e Encruzilhada do Sul, entre outros

No total, 400 policiais militares do interior deverão ser deslocados para reforçar a segurança nesses municípios.

Por: LETÍCIA MENDES Gazeta do Sul

O Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO) do Vale do Rio Pardo confirmou nesta segunda-feira, 13, que 30 policiais serão encaminhados para a Capital e a Região Metropolitana. No total, 400 policiais militares do interior deverão ser deslocados para reforçar a segurança nesses municípios.

Os policiais deverão ser enviados de Santa Cruz do Sul, Rio Pardo, Venâncio Aires, Cachoeira do Sul, Vera Cruz, Candelária e Encruzilhada do Sul, entre outros. “Nós tiramos na proporção de mais ou menos um por município. Obviamente nos municípios pequenos, onde tem menos de seis policiais, não será mexido”, afirmou o comandante do CRPO, tenente-coronel Valmir José dos Reis.

Em contrapartida ao envio dos policiais, a região receberá um acréscimo em horas extras e diárias. “Isso nos possibilita puxar o pessoal para operações que vamos fazer dentro da região”. A cada 30 dias os policiais serão substituídos. Reis acredita que a medida deva se estender por cerca de três meses. “Não traz prejuízo para a região. Haja visto que nós negociamos horas extras e diárias.”

Conforme o comandante, o período em que os policiais permanecerem neste reforço servirá como aperfeiçoamento. “Como os problemas da área Metropolitana são eventualmente mais graves que os nossos aqui então esses 30 ou 40 dias que o pessoal passe lá é uma reciclagem. É um intensivo de 30 dias. Essa é a ideia, a reciclagem dos policiais”.

Reis garante a medida não afetará o policiamento na região. “Nós estamos recebendo de volta 100 policiais que participaram da Operação Golfinho e 30 estamos mandando para esse plano de qualificação”. O Comando Geral confirmou que serão apresentados na quarta-feira, em Porto Alegre, os 400 policiais do interior. O reforço pretende estancar a escalada de latrocínios (roubos com morte) que vem ocorrendo na região.