Diário de Santa Maria: Santa Maria vai receber reforço de policiais concursados e da reserva

143

Na segunda, governo do Estado anunciou que o Estado vai ganhar 1.183 policiais militares e civis

João Pedro Lamas

O governo do Estado anunciou, na manhã de segunda-feira, que vai chamar 683 novos concursados (já aprovados) para preencher vagas em aberto na Brigada Militar (421), no Corpo de Bombeiros (101) e na Polícia Civil (141), além de profissionais da área da saúde da BM (20).

Conforme o secretário estadual da Segurança Pública, Cezar Schirmer, todos devem começar a trabalhar dentro de até oito meses. A assessoria de comunicação da pasta confirma que Santa Maria receberá policiais, mas não é possível dizer ainda quantos.

Com 75% das 29 cidades que fazem parte do Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO) Central com menos da metade do efetivo policial necessário; com os cerca de 20 municípios do 4º Comando Regional de Bombeiros (4º CRB) enfrentando defasagem de até 50% e com a Polícia Civil tendo de lidar com números semelhantes, a vinda desses profissionais é considerada um alento.

Schirmer afirmou na coletiva de segunda-feira que, com o chamamento desses novos profissionais, o governo do Estado zera o banco de concursados para os três órgãos no Estado.

– Além de autorizar o chamamento imediato de novos policiais, determinei que se faça um estudo, o mais rápido possível, para um novo concurso em todas as áreas da segurança. O prazo é de, no máximo, um mês – afirmou Schirmer.

POLICIAIS DA RESERVA
Outro reforço previsto para tão logo é o de 500 policiais militares inativos que devem voltar à ativa caso seja aprovado pela Assembleia Legislativa o projeto de lei que ampara a medida.

Eles serão chamados para a patrulha escolar e para desempenhar serviços administrativos e de videomonitoramento. A seleção é feita pela BM e deve acabar até o fim deste mês, e Santa Maria será contemplada.

Foto: Gabriel Haesbaert / NewCo DSM

RETORNO DO BOE
Além disso, parte do efetivo do 2º Batalhão de Operações Especiais (2º BOE) da BM que foi designado para atuar em Porto Alegre deve voltar para Santa Maria até julho, quando termina o treinamento dos policiais em formação.

O QUE DIZEM AS AUTORIDADES
Major Cláudio Ricardo Pereira, comandante do 4º Comando Regional dos Bombeiros (4º CRB):

“Vejo como muito positivo. A expectativa é que, pelo menos, haja recuperação daquele efetivo que entrou para a reserva no ano passado. Existe um déficit, mas nunca trabalhamos com 100%. O problema é histórico e poderia ser resolvido se houvesse um planejamento para ir repondo o quadro de servidores ao longo do tempo, ao invés de aguardar a situação se agravar. Se um servidor entrar hoje, digamos que, daqui a 30 anos, ele vai sair. Existe uma previsão com a qual trabalhar. É um problema cíclico quando não se tem um programa de inclusão”

Delegado Sandro Meinerz, titular da 3ª Delegacia de Polícia Regional (3ª DPR):
“Existe a chance de recebermos policiais, mas vai depender da demanda do Estado. Na academia, demora seis meses para a formação. O efetivo está baixo, sim, mas estamos trabalhando, e bem, apesar de tudo isso. Mas se vierem policiais, vai ser algo bastante positivo. Em algumas cidades pequenas, um policial a mais acaba mudando todo o panorama”.

Tenente-coronel Ricardo Alex Hofmann,  comandante do Comando Regional de
Policiamento Ostensivo (CRPO) Central

“Nós vemos como muito positivo o anúncio. Não é possível dizer ainda quantos e quando serão designados para a região. O comando ainda não se manifestou. O que sabemos é que Santa Maria está cotada para receber policiais que estão na reserva e voltariam à ativa. Ainda, a nossa prioridade é que atuem nas cidades menores”.