SUL21: Agentes de segurança pública marcham ‘do lado do povo e contra as reformas’

391

Servidores estaduais e federais da área da segurança pública realizaram, no final da manhã desta sexta-feira (28), uma caminhada entre o Palácio da Polícia, localizado na esquina das avenidas Ipiranga e João Pessoa, e a Esquina Democrática, no centro da Capital, para marcar a adesão ao Dia Nacional de Greve Geral contra as reformas trabalhista e da Previdência.

Integrante da Ugeirm fala aos colegas que marcharam em direção ao centro | Foto: Joana Berwanger/Sul21

Centenas de policiais civis, agentes penitenciários, peritos criminais, policiais federais e policiais rodoviários federais começaram a se concentrar no local por volta das 10h. Segundo Isaac Ortiz, presidente do Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores de Policia do Rio Grande do Sul (Ugeirm), nesta greve, a Civil decidiu extrapolar suas reivindicações próprias, uma vez que foi atendida, ao menos em parte, por alterações específicas sobre a categoria realizadas na reforma da Previdência encaminhada pelo governo, e seguir “do lado da população, contra as reformas”.

“A avaliação é de sucesso total, o que mostra a indignação do povo brasileiro contra o governo golpista e corrupto. Teve adesão maior do que se imaginava nas cidades menores, o que mostra que o povo vai mostrar que não está brincando. Cada vez mais, a gente vai lutar para a justiça do povo”

Pouco depois das 11h, as categorias reunidas iniciaram uma marchada pela Av. João Pessoa em direção do Centro de Porto Alegre, onde se encontrarão com diversos outros grupos de trabalhadores que têm se mobilizando ao longo do dia. No início da tarde, será realizado um ato conjunto para marcar a Greve Geral.

Agente de segurança durante a concentração para a marcha no Palácio da Polícia | Foto: Joana Berwanger/Sul21
Foto: Joana Berwanger/Sul21
Foto: Joana Berwanger/Sul21
Foto: Joana Berwanger/Sul21
Foto: Joana Berwanger/Sul21