PL 243 é aprovado mas ABAMF e ASSTBM garantem direito daqueles que já ingressaram na BM

473
Líder do governo, deputado Gabriel Souza(d), cumpriu palavra e manteve direito daqueles que já estão na BM

Os deputados estaduais aprovaram, por 32 votos a favor contra 16 reprovações, na tarde de 27 de junho, o PL 243/16 que altera o Estatuto da Brigada Militar. A ABAMF e a ASSTBM, no entanto, conseguiram garantir o direito daqueles que estão na ativa, antes da lei ser sancionada pelo governador. O tempo de efetivo serviço das mulheres também foi reduzido de 25 para 20 anos.

Entidades asseguraram direito daqueles que já estão na BM

Os diretores das entidades brigadianas insistiram com deputados e o líder do governo, deputado Gabriel Souza, que os brigadianos que já estavam na Corporação deveriam ter o direito respeitado. Conquistaram a palavra do líder do governo que as medidas atingiriam somente novos integrantes da BM. Souza comprometeu-se, ainda, corrigir outros pontos do projeto.

Diretores da ABAMF acompanharam votação

As representações brigadianas conversaram diretamente meses com os deputados, a fim de garantir o direito daqueles que já estão na BM cumprindo tempo de serviço e esperando promoções. E protestou contra o aumento no tempo de serviço para as mulheres.

Paulo Rogério N. da Silva

Jornalista ABAMF