PM é vítima de seis disparos ao defender sobrinho em Lagoa Vermelha

489

À paisana, soldado ainda teve arma roubada

Mais um policial sofreu uma tentativa de homicídio, nesta sexta-feira, no Rio Grande do Sul. Depois que um escrivão morreu em meio a uma operação contra o tráfico, em Gravataí, e um sargento da reserva foi internado após ser baleado em confronto com um assaltantes de joalheria, na zona Sul de Porto Alegre, um PM à paisana levou pelo menos seis tiros, na noite de hoje, em Lagoa Vermelha, no Norte gaúcho.

O soldado Everton da Silva Santos, de 31 anos, lotado em Esteio, ainda teve a arma roubada – uma pistola .40. Ele havia viajado a Lagoa Vermelha para visitar familiares. O crime ocorreu no bairro Rodrigues, onde mora um sobrinho do militar.

A discussão envolveu esse jovem, de 20 anos, e dois irmãos, um deles de 25 anos, que atirou contra o PM. De acordo com a Polícia Civil, a dupla havia ameaçado o sobrinho do policial com um facão e o militar saiu em defesa do parente. Uma desavença envolvendo a namorada de um deles motivou a briga, conforme a investigação preliminar.

Santos recebe atendimento no bloco cirúrgico do Hospital São Paulo. Ele levou dois tiros no tórax, um em cada perna, outro em um dos braços e um na região pubial.

O atirador, que segue foragido, prometeu, hoje à noite, se entregar à Polícia na segunda-feira.

Fonte:Rádio Guaíba