Proerd: Crianças assumem compromisso de resistência às drogas e violência

571

Alunos da rede pública e privada de Lajeado participaram da cerimônia de formatura no Proerd

O Informativo do Vale

Lajeado – A Banda de Música da Brigada Militar, do Comando Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Rio dos Sinos (CRPO-VRS), deu o tom da formatura de 567 crianças no Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), realizada na manhã de sexta-feira (7), no Teatro da Univates. A solenidade reuniu alunos de 17 escolas públicas e privadas, do 5º e 7º anos do Ensino Fundamental de Lajeado, professores, familiares, autoridades e o mascote do projeto, o Leão.
Após quatro meses de curso, os meninos e meninas receberam o certificado de Proerdianos. Os alunos destaque de cada turma participante também receberam medalhas. O pequeno Thalisson Cardoso Machado (11), da Escola Estadual de Ensino Fundamental São João Bosco, emocionou com sua redação sobre sua história com o programa social. O morador do Bairro Conservas escreveu sobre as trágicas consequências que a violência e as drogas podem provocar para as famílias e como o Proerd pode fazer a diferença na vida das crianças. Pelo destaque do texto entre todos os formandos, o menino também ganhou uma bicicleta.
A cerimônia ainda contou com a presença da vice-prefeita de Lajeado, Gláucia Schumacher; reitor da Univates, Ney José Lazzari; comandante Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Taquari, coronel Gleider Cavalli Oliveira; comandante do 22º Batalhão de Polícia Militar (22º BPM), tenente-coronel Paulo Rogério Farias de Medeiros; diretor do Fórum da Comarca de Lajeado, juiz Luís Antônio de Abreu Johnson; Promotor de Justiça, Sérgio Diefenbach; e da representante da Associação Lajeadense Pró-Segurança Pública (Alsepro), Prisciana Weirich.

Reconhecimento
A capitã Karine Pires Soares Brum, chefe do Estado Maior do 22º BPM, foi homenageada pelo trabalho em prol da cultura da paz. O juiz Luís Antônio de Abreu Johnson entregou à oficial um certificado do poder Judiciário reconhecendo-a como “facilitadora da paz”. A capitã coordena as atividades do Proerd em Lajeado e também participa de outras ações comunitárias, que vão além das atribuições da Brigada Militar.

Programa
O Proerd foi criado nos Estados Unidos e implantado no Rio Grande do Sul em 1998, pela Brigada Militar. Os instrutores são policiais militares treinados e que atuam de forma voluntária no programa para consolidar uma rede protetiva às crianças e adolescentes. Em Lajeado, são integrantes da 1ª Companhia e do Estado Maior do 22º BPM. O curso tem duração de quatro meses, com dez encontros que abordam cidadania, prevenção e redução do uso de drogas lícitas e ilícitas, e da violência. Nas aulas, ainda são tratados temas que refletem na autoestima, comunicação e confiança dos jovens, relação familiar, educação e comunidade.

“Vocês nos emocionaram. É uma prova de que esse projeto dá certo, com certeza. Quando somos crianças, queremos brincar, ganhar brinquedo e tudo isso é muito legal, mas tudo isso passa. O que jamais será esquecido é o conhecimento. O que vocês aprenderam neste projeto será o futuro de vocês e o futuro de nossa cidade, sem drogas e sem violência. Temos que nos orgulhar de vocês por abraçarem a causa e por nos ajudarem a fazer um futuro muito melhor” – Gláucia Schumacher, vice-prefeita de Lajeado

“A Brigada Militar que trabalha para que momentos como este aconteçam. Junto com essa entidade, o conjunto das escolas, que só funcionam com professores e alunos, só funcionam com gente. Conseguimos juntar duas coisas extremamente importantes para a sociedade moderna em qualquer lugar do mundo: a área de educação e a área de segurança. E nós precisamos disso mais do que nunca. Gostaria de dizer, em nome da sociedade, muito obrigado aos professores e à Brigada Militar, e aos profissionais que trabalham de forma voluntária” – Ney José Lazzari, reitor da Univates

“A BM com esse programa, além de suas funções previstas em lei, vai muito mais além do que o exercício de suas atribuições. Este é um programa muito bem consolidado, o que vimos aqui hoje nos alimenta a alma para combater a violência” – juiz Luís Antônio de Abreu Johnson, diretor do Fórum da Comarca de Lajeado

“Com todas as dificuldades de efetivo, de horas, perdendo o sono, enfim, esses profissionais dedicaram suas vidas para passar esta mensagem de não às drogas e à violência., porque temos aqui o maior tesouro do Vale do Taquari e de Lajeado, as nossas crianças” – tenente-coronel Paulo Rogério Farias de Medeiros, comandante do 22º BPM

Saiba Mais
O Proerd é baseado no programa norte-americano chamado Drug Abuse Resistance Education (Dare) e já é desenvolvido em mais de 50 países. Além das atividades com os alunos, também há ações direcionadas aos pais para prevenção do uso de drogas e violência. No Rio Grande do Sul, mais de 500 mil crianças já receberam os certificados do projeto.