Guarda-vidas realiza sonho de cadeirante de se banhar no mar

356

Um simples banho de mar, pode se tornar o melhor presente de Natal. Foi o que ocorreu nessa quarta-feira (27), com um cadeirante de 44 anos, em Balneário Pinhal. Luiz, sofreu um acidente de trânsito a duas décadas e desde então, não tem movimentos da cintura para baixo.

Sua família se banhava no mar, quando um guarda-vidas o abordou na areia, lhe dando “o melhor presente de Natal”. O Resto desta linda história você pode conhecer nas próprias palavras do Soldado Pedroti.

VEJA ABAIXO NA ÍNTEGRA:

“Gostaria de compartilhar com vocês a lição de vida que tive hoje… Estava trabalhando de Guarda-vidas na minha Guarita quando, ao meu lado esquerdo, visualizei uma família na água e apenas uma pessoa da família na areia.

Percebi que essa pessoa era cadeirante, então desci da minha Guarita, me aproximei e comecei a conversar com o Sr Luiz Fernando, de 44 anos de idade, sendo que há 20 anos atrás sofreu um acidente de carro e teve uma grave lesão na coluna, vindo a ficar paraplégico.

Perguntei ao Sr Luiz se ele gostava do mar e se queria tomar um banho, imediatamente ele me olhou e respondeu que “querer, ele queria”, mas era impossível, pois pesava aproximadamente 130 kg e não tinha movimentos da cintura para baixo.

Então lhe perguntei se estava disposto a tentar…

Ele não pensou duas vezes e falou: “vamos lá!”.

Então com muito cuidado e esforço eu e o seu irmão conseguimos leva-lo até a água.

Foi quando, bem ali,, naquele instante, começou a “Lição de Vida”. Luiz Fernando começou a se jogar na água como se fosse uma criança, o sorriso em seu rosto era de Felicidade (sim, com letra maiúscula!).

Ele não parava de apertar minha mão e agradecer, mas a parte mais marcante foi quando Luiz Fernando olhou para todos ao seu redor e falou:

– Esse é meu melhor presente de Natal!

Então parei para refletir… Tanta gente por aí que tem duas pernas boas, saúde e força para correr atrás de seus sonhos e objetivos e só sabem reclamar da vida. E o Luiz Fernando ali, feliz, mesmo com suas deficiências não estava reclamando da vida.

Ele também não estava preocupado em ganhar presentes “materiais” de Natal e, sim, queria sua liberdade para poder se locomover como pernas boas tivesse, e essa sensação o mar proporcionou a ele.

Queria que todos nós parássemos um minuto para refletir e ver o quanto materialistas somos. E que nesse ano novo de 2018 possamos dar mais valor para o que “temos” e às vezes não damos o devido valor… como a nossa saúde, a nossa fé, os nossos amigos e a nossa maravilhosa Família!

Sd Pedroti – Guardas-Vidas Balneário Pinhal 2018.”

FONTE: LITORALMANIA