ABAMF soma-se a indignação com o assassinato de policial civil

433

A ABAMF soma-se aos policiais civis, em nome dos servidores de nível médio da Brigada Militar na indignação com a violenta morte do inspetor de polícia Leandro de Oliveira Lopes, 30 anos. O assassinato do policial no cumprimento do dever revolta pela ousadia dos bandidos que atacam sem temor. Os defensores da sociedade passaram a ser vítimas da ineficiência das autoridades em conter e inibir a violência. E mais uma esposa chora a perda do marido, mais um(a) filho(a) chora a perda do pai.

Leandro nasceu destinado a ser policial. Atuou por muitos anos como brigadiano e, em 2017, trocou de força, mas permaneceu policial. Chora a família, choram os policiais, chora a sociedade, que é atingida no último recurso contra a expansão da violência.

A ABAMF TRANSMITE FORÇA A FAMÍLIA DE LEANDRO PARA A SUPERAÇÃO DESTE DIFÍCIL MOMENTO. MAIS UM HERÓI TOMBOU M SERVIÇO.