Votação em segundo turno da Reforma da Previdência deve acontecer nas próximas sessões

50

A Câmara dos Deputados pode votar a partir de 6 de agosto, em segundo turno, a proposta de Reforma da Previdência (PEC 6/19). Assim como na votação em primeiro turno – quando foi aprovada – serão necessários 308 votos para que a matéria seja aprovada e enviada ao Senado, onde também será analisada em dois turnos de votação.

Através de emenda, foram suavizadas as regras para a aposentadoria de policiais que servem à União. A categoria, que engloba policiais federais, policiais rodoviários federais, policiais legislativos, policiais civis do Distrito Federal e agentes penitenciários e socioeducativos federais, terá uma regra mais branda de transição. Os homens poderão se aposentar aos 53 anos e as mulheres aos 52, desde que cumpram o pedágio de 100% sobre o tempo que falta para a aposentadoria.

Na votação em segundo turno, os partidos podem apresentar apenas destaques supressivos, ou seja, que retirem trechos do texto aprovado em primeiro turno. 

De acordo com o presidente do Senado, Davi Alcolombre, após conversar com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, a PEC 6/19 deve ser analisada no Plenário do Senado até 30 de setembro.