Assembleia aprova indenização de 1,3% por atrasar e parcelar 13º

189

Piratini decidiu que vai pagar em 12 vezes a chamada “gratificação natalina”. Funcionários públicos que desejam receber o valor integralmente poderão procurar o Banrisul em dezembro

GAUCHAZH

O governo do Estado propôs e a Assembleia Legislativa aprovou, por 49 votos a zero, projeto que estabelece indenização de 1,3% pelo atraso e pelo parcelamento do 13º salário dos servidores públicos do Poder Executivo. Devido à insuficiência financeira, o Piratini decidiu que vai pagar em 12 vezes a chamada “gratificação natalina”. Patrocinado

Funcionários públicos que desejam receber o valor integralmente, poderão procurar o Banrisul, no próximo mês, para solicitá-lo. O banco ainda não informou a partir de qual data essa linha de crédito estará disponível. 

É o quinto ano consecutivo de parcelamento via empréstimo bancário. Em 2018, o funcionalismo teve de escolher entre duas opções: ganhar a gratificação no prazo, tomando dinheiro emprestado, ou receber o valor fracionado, nos 12 meses seguintes. 

Em ambas as situações, o Estado assumiu o compromisso de bancar a conta e garantiu indenização de 1,5% ao mês sobre o saldo devedor para cobrir juros e custos da operação.