Precisamos que a indignação e as notas de pesar se transformem em atitudes reais de valorização de nossa tropa.

286

A ABAMF lamenta a morte prematura de mais um servidor da segurança pública, que perde a vida no exercício de seu trabalho. Na tarde desta quarta-feira (19/05) recebemos a triste notícia do falecimento do Soldado Wiliam Santos dos Santos, que se deu logo após  o  Policial Militar, que estava de folga, intervir em um roubo a um estabelecimento comercial na zona norte de Pelotas, onde se encontrava em compras. Em diligências, quatro suspeitos da participação no crime foram presos pela Brigada Militar.

O militar de 30 anos, incluiu em 2017 na Brigada Militar, deixa esposa e dois filhos.

Quem acompanhou as redes sociais tomou conhecimento de várias notas de pesar e de imaginação de nossas autoridades, o que se percebe na prática é que essas notas e manifestações se tornaram apenas algo “proforma”, apenas no campo diplomático, pois até hoje nossa troca não percebeu uma atitude objetiva que valorizasse o trabalho desses servidores os quais perdem a vida dando segurança ao povo gaúcho.

Os servidores de nível médio da BM são os únicos do estado que NÃO possuem um plano de carreira. Sazonalmente à mercê da vontade de comandos e governos, são ofertadas meras “possibilidades” para que esse efetivo se digladie num injusto sistema de seleção chamado CTSP.

A ABAMF não se restringirá em apenas lamentar mais uma morte, e após o enterro de mais uma colega, seguir no outro dia como se nada tivesse acontecido.

Lutaremos permanentemente até que nossa tropa, que morre pela segurança dos gaúchos, tenha sua justa e merecida valorização.

Esta valorização chama-se MODERNIZAÇÃO DA CARREIRA!