RS fecha 1º semestre com menor número de crimes contra a vida desde 2012

16
Foto: Grégori Bertó/SSP

Soma de homicídios, latrocínios e feminicídios reduziu 18,5%. Em junho, Estado ainda zerou os ataques a banco.

A soma de vítimas de homicídios, latrocínios e feminicídios – conjunto tecnicamente conhecido como crimes violentos letais intencionais (CVLI) – é a menor desde 2012, quando começou o monitoramento histórico no RS, para os primeiros seis meses. É o que atestam os dados divulgados nesta quinta-feira (8/7) pela Secretaria da Segurança Pública (SSP). Foram 870, 18,5% a menos que as 1.068 do mesmo período no ano passado. Em relação ao pior momento já vivenciado no Estado, em 2017, quando 1.739 gaúchos perderam a vida em razão de CLVIs. Em junho, a soma também é a menor da série histórica, com 128 vítimas, o que equivale à redução de 15,2% na comparação com as 151 do sexto mês de 2020.  A ONU indica como parâmetro esperado para grandes populações o índice de até 10 homicídios por 100 mil habitantes. 

Entre os 23 municípios acompanhados pela Gestão de Estatística em Segurança(GESeg), seis encerram o sexto mês do ano sem nenhum registro de homicídios. Além de Esteio e Canoas (terceira maior cidade do Estado), não houve assassinatos em Farroupilha, que já acumula cinco meses consecutivos sem mortes do tipo, em Capão da Canoa, onde o índice está zerado há três meses, e em Lajeado e Sapucaia do Sul, que completaram 60 dias sem vítimas desse delito.

Leia matéria completa clicando no link abaixo.

https://brigadamilitar.rs.gov.br/rs-fecha-1-semestre-com-menor-numero-de-crimes-contra-a-vida-da-serie-historica