Colete balístico salva a vida de capitã da BM

101
Capitã foi salva pelo colete balístico. Foto: 33º BPM/Divulgação
Capitã foi salva pelo colete balístico. Foto: 33º BPM/Divulgação

O colete balístico usado corretamente e sem estar vencido, salvou a vida da capitã da Brigada Militar (BM), Deise Kologesnki, 39 anos, (33ºBPM), na noite de sábado – 5 de outubro – após um suspeito de assalto disparar várias vezes, ao ser abordado, com uma pistola .40. A oficial nem desceu da viatura. Ao mandar o suspeito levantar as mãos recebeu vários tiros. Um dos projéteis acertou o tórax da brigadiana, que foi salva pelo colete balístico.

O fato aconteceu quando a viatura se deslocava de Canos para Gravataí fazendo a fiscalização das guarnições. Um jovem pediu socorro aos militares após ser assaltado. com as características do assaltante e as roupas que usava, os brigadianos saíram em perseguição ao meliante.

Ao passar por uma parada de ônibus avistaram o suspeito, que reagiu a tiros a abordagem. Um rapaz que estava na parada foi ferido no pé, além de também ser assaltado. Após  atirar na polícia, o ladrão saiu correndo e conseguiu escapar.

Tanto a capitã como o rapaz que levou o tiro no pé foram atendidos e estão bem.

Paulo Rogério N. da Silva

Jornalista ABAMF