ABAMF, ASSTBM e Associações independentes acampam em Frente ao Palácio Piratini

261
Sem serem ouvidas pelo governo, associações radicalizam
Sem serem ouvidas pelo governo, associações radicalizam

A vigília em frente a Pálacio do Governo Gaúcho iniciada dia 1 de abril pela ASSTBM, ABAMF e diversas associações independentes que representando os servidores do nível médio da Brigada Militar já apresentou resultado.  Um representante da Casa Civil contatou as representações para um encontro na sexta-feira(4/4). O objetivo da representações, segundo o presidente da ABAMF, Leonel Lucas é: “reabrir o debate com o governo sobre reajuste salarial, que retire os brigadianos da lista de piores salários entre as Policiais Militares do Brasil e dar continuidade as alterações no plano de carreira”.
O outro assunto em debate é a exigência de nível superior para ingresso na Corporação, uma vez que todas as outras forças de segurança do RS adotam esse nível de escolaridade. A mudança é importante porque muitas vezes foi usada como motivo para diferença salarial entre Polícia Civil e Brigada Militar.

As representações farão avaliação da necessidade de permanecer em frente ao Palácio Piratini.

Faixas mostram o motivo da mobilização à população gaúcha
Faixas mostram o motivo da mobilização à população gaúcha

 

Brigadianos desejam nível superior para ingresso como soldado da BM
Brigadianos desejam nível superior para ingresso como soldado da BM

Foto: Dagoberto Valteman(ASSTBM)

Paulo Rogério N. da Silva

Jornalista ABAMF