Postulantes do PSOL ao PSDB defendem regulamentação da maconha para fins medicinais, de segurança e até recreativos

150

Noticia sem foto siteMais da metade do eleitorado brasileiro, pelo menos, terá oportunidade de votar em candidatos a deputado federal que defendem abertamente a legalização e regulamentação da maconha, tanto para o uso medicinal quanto para o recreativo.

De acordo com levantamento foi feito pelo site iG, a possível bancada da legalização conta com pelo menos um candidato em cinco dos dez maiores colégios eleitorais do País: São Paulo (22% do eleitorado), Minas Gerais (10,7%), Rio de Janeiro (8,5%), Bahia (7,1%) – os quatro primeiros, nessa ordem –, além de Santa Catarina (3,4%), que ocupa a décima posição.

A maioria dos postulantes pertence agremiações pequenas e que defendem abertamente a legalização em seus programas, como o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) e o Partido Verde (PV).

“A maioria dos políticos foge de temas polêmicos. E eu acho que isso prejudica e não representa como o debate tem surgido na sociedade”, afirma Renato Cinco, candidato  a deputado federal e atual vereador pelo PSOL no Rio. “Só tem uma corrente política que não está divida por esse tema: a extrema direita. Todas as outras correntes estão rachadas.” (IG)

/5