ABAMF solidariza-se com a família de brigadiano do 19º BPM baleado por bandidos

260

293555_210962835635698_1385147035_nUma guarnição do 19º BPM foi atacada por bandidos e o soldado Émerson da Silva Nicoli, 29 anos, atingido por três tiros, no bairro Agronomia, em Porto Alegre, na madrugada de 29 de outubro. Apesar de usar colete balístico, os tiros pegaram fora de área do corpo protegida pelo equipamento de trabalho. A ABAMF solidariza-se, e fica à disposição da  família, e pede a todos que rezem pelo recuperação do policial militar.

Esta é mais uma prova, incontestável, da necessidade de tornar ataques a agentes da segurança pública crimes hediondos. Os bandidos simplesmente não têm medo da lei, da justiça, muito menos de ficarem presos. POR ISSO, A CADA DIA QUE O POLICIAL ENTRA EM TURNO DE SERVIÇO ESTÁ EM PERIGO CONSTANTE. Os policias viraram alvos dos bandidos, encorajados pela impunidade. É o segundo ataque em menos de 15 dias com um brigadiano morto e outro ferido gravemente.

Como representante da categoria de nível médio da Brigada Militar, a ABAMF se dirige aos políticos, mais uma vez, para que endureçam a lei contra os crimes contra a vida, contra policiais, e ajudem a estancar essa dor crescente nas famílias de ver trabalhadores atingidos por bandidos quase que impunemente.

Os policiais fazem buscas aos bandidos. Espera-se que, após serem pegos,  fiquem presos e não sejam beneficiados por artigos de uma lei ultrapassada.

Paulo Rogério N. da Silva

Jornalista ABAMF